Pesquisar
Close this search box.

Frente fria avança e as temperaturas vão cair

Risco de geadas é uma preocupação para esta semana

O meteorologista Gabriel Rodrigues, do Portal Agrolink, explica que o bloqueio atmosférico no Brasil central persiste, mantendo o tempo firme e quente, com baixos índices de umidade nas regiões Centro-Oeste, Sudeste, Nordeste e no sul da região Norte. “A persistência desse bloqueio atmosférico tem mantido as condições de tempo firme e seco em grande parte do Brasil central, o que resulta em temperaturas elevadas e índices de umidade extremamente baixos”, destaca Rodrigues.

Enquanto isso, o Sul do Brasil deve enfrentar instabilidades, com possibilidade de acumulados de chuva entre 90 e 110 mm na metade leste de Santa Catarina. No entanto, o principal destaque será a queda nas temperaturas, com termômetros marcando entre 4°C e 8°C nas áreas mais frias, especialmente na fronteira sul e nas regiões de maior altitude da serra gaúcha e catarinense. “Essas temperaturas mais baixas são esperadas principalmente nas áreas de maior altitude e na região da fronteira sul, onde o frio será mais intenso”, aponta o meteorologista.

Uma segunda frente fria deve avançar entre o final de sexta-feira e o início de domingo, trazendo novas instabilidades e intensificando a massa de ar frio. Este fenômeno deve provocar chuvas no norte do Paraná, em São Paulo e no Mato Grosso do Sul, com volumes entre 10 e 20 mm. “O avanço dessa segunda frente fria no domingo deve resultar em chuvas consideráveis no norte do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, com volumes previstos entre 10 e 20 mm”, comenta Rodrigues.

O risco de geadas é uma preocupação para esta semana. De acordo com Gabriel Rodrigues, a formação de geadas será fraca e pontual inicialmente, principalmente na metade sul do Rio Grande do Sul, onde são esperadas menos chuvas. “Durante a semana, há risco de formação de geadas de forma pontual e fraca, principalmente na metade sul do Rio Grande do Sul”, afirma.

Com a frente fria afetando a metade norte do Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo, também se espera uma queda nas temperaturas, embora não se alcance os valores de um inverno rigoroso. Essas mudanças climáticas devem ser monitoradas de perto, especialmente para atividades agrícolas e de transporte que podem ser impactadas pelas variações de temperatura e condições de geadas.

 

Fonte: Agrolink.

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email