Pesquisar
Close this search box.

EUA têm problemas na colheita do trigo

Esperam-se temperaturas mais altas e menos chances de chuva na próxima semana

As chuvas desaceleraram a colheita de trigo em Dakota do Norte, o maior produtor de variedades de primavera nos EUA, nos sete dias que terminaram ontem, de acordo com um relatório da Comissão de Trigo de Dakota do Norte.

Cerca de 54% da safra de trigo de primavera foi colhida no domingo, acima dos 39% da semana anterior, mas ainda bem abaixo da média de cinco anos anterior de 63%, informou o Departamento Agrícola em um relatório esta semana. Na Dakota do Norte, foram coletados 38% contra 24% da semana anterior e a média de 56% para esta época do ano.

A precipitação ocorreu principalmente nos condados do norte, retardando a coleta de grãos, disse a comissão. “Um problema maior na semana passada foram os altos níveis de umidade, neblina intensa e orvalho matinal espesso”, disse o grupo. “Essas condições tornaram os dias de colheita muito curtos e impossibilitaram a colheita em alguns dias”.

Esperam-se temperaturas mais altas e menos chances de chuva na próxima semana, o que provavelmente ajudará a acelerar a colheita, disse o relatório. Cerca de 37% do trigo de primavera dos EUA estava em boas ou excelentes condições no início da semana, abaixo dos 38% da semana anterior, informou o USDA. Neste ponto do ano passado, 68% da colheita obteve as melhores classificações.

A coleta de Durum também ficou atrasada devido às chuvas, alta umidade e orvalho excessivo pela manhã, disse a comissão. Cerca de 26% do trigo duro da Dakota do Norte foi colhido no domingo, acima dos 15% da semana anterior, mas abaixo dos 45% normais para esta época do ano. Os rendimentos até agora têm variado de abaixo a acima da média, e a qualidade parece “boa, sem grandes problemas relatados”, disse o relatório.

Fonte: Agrolink

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email