Pesquisar
Close this search box.

Soja fecha em forte queda em Chicago

“As vendas semanais de exportação da semana que terminou em 24/11 foram confirmadas em 693.838 MT”

A soja fechou em forte queda na Bolsa de Chicago com a redução do uso de óleo nos biocombustíveis nos Estados Unidos, segundo informações da TF Agroeconômica. “O contrato de soja para janeiro23 fechou em queda de 2,69% ou $ 39,50 cents/bushel a $ 1430,0. A cotação de maio23, que já está sendo negociada no Brasil, fechou em queda de 2,56%, ou $ 38,0 cents/bushel a $ 1444,75. O contrato de farelo de soja para outubro fechou em alta de 0,72% ou $ 3,0/ton curta a $ 420,7 e o contrato de óleo de soja para outubro fechou em fortíssima queda de 9,16% ou $ 6,89/libra-peso a $ 68,34”, comenta.

“Óleos vegetais em declínio impuseram fragilidade ao grão. A Agência de Proteção Ambiental atualizou os mandatos de corte de biocombustíveis nos EUA e, embora tenha aumentado, não foi na medida esperada pelo mercado. Nesta área, interpreta-se um menor consumo de óleo de soja, antecipando uma menor demanda interna (e consequentemente maiores estoques finais no balanço)”, completa.

A EPA impulsionou o uso de biocombustíveis necessários para 20,82 bilhões de galões de combustíveis renováveis para 2023, dos quais 5,82 bilhões seriam biocombustíveis avançados. “O requisito anterior era de 20,63 bilhões de galões, então o número de 2023 é apenas um aumento de aproximadamente 1%. A ASA e outros grupos agrícolas estão desapontados com os aumentos mínimos, bem como com algumas brechas na criação do RIN”, indica.

“As vendas semanais de exportação da semana que terminou em 24/11 foram confirmadas em 693.838 MT. Os analistas esperavam ver pelo menos 550k MT. A China foi o maior comprador, com 110k MT anunciados anteriormente. A China também foi o destino de mais da metade (71%) da exportação da semana, que foi de 2,1 MMT para todos os destinos. A exportação acumulada de soja atingiu 19 MMT (700,5 mbu) até 24/11”, conclui.

Fonte: Agrolink

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email