Pesquisar
Close this search box.

Soja: Como duplicar produção diminuindo poluição?

“Estamos trabalhando para melhorar a eficiência da planta”

Pesquisadores de ciência de plantas na Purdue University, apoiados pela edição de genes com CRISPR, desenvolveram novos cultivares de soja que duplicam a maneira como as plantas usam a fixação biológica de nitrogênio, extraindo o nutriente do ar e aumentando os níveis do solo para a próxima safra em rotação. Em vez de depender apenas do nitrogênio do solo, a soja e muitas outras leguminosas podem extrair nitrogênio do ar para crescer, um processo natural que é ecologicamente correto e também aumenta os níveis de nitrogênio do solo para a próxima safra em rotação.

Estudo da Purdue University, nos Estados Unidos, encontrou uma forma potencial de duplicar o uso do processo pelas plantas de soja, chamada de fixação biológica de nitrogênio. “Estamos trabalhando para melhorar a eficiência da planta na utilização do nitrogênio atmosférico para que possamos reduzir a necessidade de fertilizantes”, diz Jianxin Ma, que liderou o estudo. “Isso é melhor para o agricultor e melhor para o meio ambiente.”

Quando os campos estão sem nitrogênio, grandes doses de fertilizantes caros e ambientalmente prejudiciais devem ser adicionadas para manter os rendimentos, diz Ma, professor de agronomia na Faculdade de Agricultura da Universidade de Purdue, que foi recentemente homenageado pela Crop Science Society of America. A soja fornece um quarto do óleo comestível do mundo e dois terços da proteína na alimentação do gado, e uma mudança benéfica na planta poderia afetar aproximadamente mais de 121 milhões de hectares de terras agrícolas em todo o mundo, diz ele.

Fonte; Agrolink

AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email