Pesquisar
Close this search box.

Preços da soja não se movem no Sul

Preços parados no Paraná, com negócios saindo para entregas mais distantes

No mercado da soja do estado do Rio Grande do Sul foram identificados poucos movimentos de preços, somente valorizações de R$ 0,50/saca, de acordo com informações da TF Agroeconômica. “Mercado de soja voltou a cravar novas altas, nos preços em Reais, retomando preços de 19/04 ao produtor, quando os prêmios começaram a ceder. Compradores estão com suas demandas no agosto e no setembro, zero para o julho”, comenta.

“No porto, melhor preço do dia foi de R$ 155,50 para final de agosto, marcando valorização
de R$ 0,50/saca. Em Cruz Alta o preço passou por alta de R$ 0,50/saca, indo a R$ 151,50. Em Ijuí o valor foi a R$ 150,50, também subindo em R$ 0,50/saca. Em Santa Rosa, assim como em São Luiz o preço ficou a R$ 150,50, se valorizando em R$ 0,50/saca”, completa.

Preço parado assim como negócios também em Santa Catarina. “Preços marcam manutenção em Santa Catarina e ainda não há mudança em termos de negociações. Por toda a semana passada poucos movimentos foram vistos, estes que deram uma desacelerada já a quase duas semanas. É importante frisar que os negócios não estão de fato parados, mas sim andando a ritmos fracos de mais para que algum trader da região de atenção especial. No porto de São Francisco do Sul, o preço ficou a R$ 154,50 para 05/09 com entrega imediata, marcando manutenção”, indica.

Preços parados no Paraná, com negócios saindo para entregas mais distantes. “Paraná marca dia sem movimentos no porto e em ponta Grossa, assim como nas demais posições. Além disso, não se soube de volumes expressivos sendo escoados, mas como de costume, os volumes não param totalmente de sair, agora para entregas mais distantes, com julho completamente fechado e agosto já bem comercializado. O foco dos negócios segue sendo para períodos mais distantes”, conclui.

Fonte: Agrolink

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email