Pesquisar
Close this search box.

Pesquisadores buscam melhorar a tolerância da soja ao calor

Em decorrência das mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global, impactos negativos na produtividade da soja foram verificados

A soja é uma das principais culturas de rendimento cultivadas no mundo. Mas com o crescente aumento das temperaturas ao redor do globo – em decorrência das mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global – vêm provocando impactos negativos na produtividade da soja, limitando os rendimentos e reduzindo os lucros. Dois pesquisadores da Universidade Clemson acreditam que uma melhor compreensão das características associadas à tolerância ao calor na soja pode ajudar no desenvolvimento de variedades tolerantes ao calor que podem levar a uma produção agrícola mais lucrativa e sustentável.

Eles receberam uma doação de US$ 649.895 do Instituto Nacional de Alimentos e Agricultura do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA-NIFA) para estudar a eficiência da soja quanto à tolerância ao calor, sendo a duração do estudo até outubro de 2026

Os pesquisadores que conduzem esta pesquisa são Sruthi Narayanan, professor assistente e pesquisador do Departamento Clemson de Ciências Vegetais e Ambientais, e Sachin Rustgi, professor assistente e pesquisador de melhoramento molecular do Pee Dee Research and Education Center (REC) em Florença, Carolina do Sul.

“O objetivo de longo prazo para este projeto é melhorar a resiliência climática da soja para que ela possa produzir rendimentos estáveis ??sob condições de estresse térmico”, disse Narayanan, investigador principal do projeto.

Os pesquisadores buscam encontrar genes de soja associados a alterações metabólicas lipídicas que contribuam para a tolerância ao calor. Durante o projeto, os pesquisadores avaliarão variedades contemporâneas de soja de alto valor, com alto teor de ácido oleico nas sementes e tolerância à seca.

A importância deste estudo vai além do desenvolvimento de um novo cultivar. Mas pode ser a resposta para os desafios futuros que estão por vir em decorrência das mudanças climáticas. Um exemplo que podemos citar em relação aos impactos das altas temperaturas, foram os consecutivos dias de calor extremo no centro-sul da América do Sul. Agravando a situação das lavouras de soja no Paraguai, Argentina e também no sul do Brasil. Impactando não somente as lavouras e produtores mas também a economia dessas regiões.

Fonte: Agrolink

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email