Pesquisar
Close this search box.

Moagem no Centro-Sul bate recorde histórico

A moagem de cana-de-açúcar registrou crescimento na segunda quinzena de julho

A moagem de cana-de-açúcar na segunda quinzena de julho registrou crescimento de 7,81%, na comparação com o mesmo período do ciclo passado. Foram processadas 52,96 milhões de toneladas, o maior montante da série histórica quinzenal, contra 49,12 milhões. No acumulado da safra 23/24, a moagem atingiu 311,32 milhões, ante 283,68 milhões de toneladas registradas no mesmo período no ciclo 22/23 – avanço de 9,74%.

Conforme dados divulgados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), na segunda quinzena de julho permanecem em operação 260 unidades produtoras na região Centro-Sul, sendo 243 unidades com processamento de cana, sete empresas que fabricam etanol a partir do milho e nove usinas flex. No mesmo período, na safra 22/23, havia 259 unidades produtoras em atividade.

No que condiz à qualidade da matéria-prima, o nível de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) registrado na segunda quinzena de julho foi de 144,02 kg por tonelada de cana-de-açúcar, contra 148,19 kg por tonelada na safra 22/23 – variação negativa de 2,81%. No acumulado da safra, o indicador marca o valor de 132,89 kg de ATR por tonelada (-0,47%).

A produção de açúcar na segunda quinzena de julho totalizou 3,68 milhões de toneladas. Essa quantidade, quando comparada àquela registrada na safra 22/23 de 3,31 milhões de toneladas, representa aumento de 11,29%. No acumulado desde 1º de abril, a fabricação do adoçante totaliza 19,17 milhões de toneladas, contra 16 milhões de toneladas do ciclo anterior (+19,79%). Pela segunda quinzena consecutiva, mais de 50% do ATR processado foram destinados à fabricação de açúcar. A produção por tonelada de cana foi, contudo, superior em mais de 2 quilos ao da primeira metade de julho em função da maior concentração de sacarose e dos consequentes ganhos na extração industrial.

Fonte: Agrolink

 

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email