Pesquisar
Close this search box.

Milho segue sem suporte: CONFIRA

Continuam os negócios no Paraná, preferencialmente para indústrias.

No estado do Rio Grande do Sul o mercado mantém a queda da semana anterior, com compradores alongados, de acordo com informações que foram divulgadas pela TF Agroeconômica. “O mês de abril se encerrou com mais 119.423 tons de milho elevadas em Rio Grande, totalizando, portanto, no primeiro quadrimestre um volume de 354.901 tons, em linha com nossas expectativas que eram de até 360.000 toneladas exportadas no RS nessa campanha”, comenta.

“Mercado do dia a dia, segue sem suporte, com fábricas bem-posicionadas e alongadas até junho (em sua grande maioria), portanto, sem estarem pressionadas a comprar. Hoje as indicações permaneceram em: R$ 66,00 CIF Santa Rosa, R$ 67,00 3 Passos, R$ 68,00 Frederico e Marau, R$ 69,00 Arroio do Meio”, completa.

Em Santa Catarina os preços mantiveram as quedas dos dias anteriores, mas balcão recua. “Milhos deram uma estabilizada. Andou alguma coisa a R$ 68 CIF Videira, o que significa um real a menos. Preços de balcão recuaram para R$ 58/saca em Campos Novos, recuaram para R$ 58,00 em Chapecó, para R$ 61 em Joaçaba e Concórdia e recuaram para R$ 58 em Canoinhas”, indica.

Continuam os negócios no Paraná, preferencialmente para indústrias. “Negociados em Candoi dois lotes na sexta-feira a R$ 67 e R$ 70 FOB, totalizando 1.500 toneladas. Muito milho chegando do MS e do MT a preços competitivos. No Oeste negociadas ao todo 5.000 tons compradas por indústria a R$ 65 FOB. Os indicativos de preço de hoje são os seguintes, nesta ordem – Praça/Vendedor/Comprador: Londrina 65,00/-; Maringá 65,00/ -; Cascavel – /-; Ponta Grossa -/-; Guarapuava 68,00/ -; Sudoeste/PR -/ -; Ferrovia Norte – Ago -/56,00; Paranaguá – Jul -/63,50; Paranaguá – Ago -/63,00; Santos – Jul -/63,50; Rio Grande -/-; Chapecó/SC -/65,00; Joaçaba/SC -/65,00”, conclui.

Fonte: Agrolink

AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email