Pesquisar
Close this search box.

Exportação de café do Brasil cai 9,7% em 2021; setor perdeu US$ 465 milhões por problemas de transporte

Falta de contêineres e disputa por espaço nos navios fez país deixar de exportar 3 milhões de sacas. Gargalos logísticos no mundo devem continuar em 2022.

O Brasil exportou 40,372 milhões de sacas de 60 kg de café em 2021, uma queda de 9,7% em relação a 2020. Porém, em receita, as vendas cresceram 10,3%, a US$ 6,242 bilhões, segundo relatório do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

Estima-se ainda que o setor deixou de vender US$ 465 milhões por causa de problemas logísticos no comércio marítimo mundial, como a falta de contêineres e a disputa por espaço nos navios.

“Projetamos que o Brasil deixou de exportar cerca de 3 milhões de sacas e de receber aproximadamente US$ 465 milhões em receita”, estimou Nicolas Rueda, presidente do Cecafé.

No ano passado, o setor foram embarcou 112.732 contêineres, queda de 9,8% na comparação com os 125.034 remetidos ao longo de 2020.

Segundo Rueda, os problemas com o transporte marítimo tendem a permanecer ao longo deste ano e não se restringem somente à cafeicultura, ou ao Brasil.

Apesar da retração, o desempenho de vendas externas totais no ano passado representou o terceiro maior volume embarcado pelo país na história, e, em valores, o melhor nos últimos sete anos, refletindo os preços elevados no mercado e o câmbio favorável às exportações.

Para 2022, a expectativa é de continuidade dos gargalos logísticos, mas demanda aquecida em mercados que tem ganhado importância, como a China.

Fonte: G1 Agro

AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email