Pesquisar
Close this search box.

Desvalorizações recordes nos derivados da soja

Tendência de queda foi impulsionada pela perspectiva global de aumento na oferta desses produtos e pela recente redução no preço do grão

O primeiro bimestre de 2024 registrou uma série de desvalorizações nos derivados da soja em Mato Grosso, segundo dados revelados pelo Radar Agro Mensal, um relatório elaborado pela Consultoria Agro do Itaú BBA. Essa tendência de queda foi impulsionada pela perspectiva global de aumento na oferta desses produtos e pela recente redução no preço do grão.

Em Rondonópolis, um dos principais polos de produção de soja no estado, o farelo de soja registrou uma desvalorização significativa, atingindo o valor de R$ 1.904 por tonelada em janeiro. No entanto, o mês de fevereiro fechou com uma média de R$ 1.763 por tonelada, representando uma queda de 7,4% em relação ao mês anterior.

Além disso, os preços do óleo de soja também sofreram reduções em Mato Grosso, com quedas de 1,8% em janeiro e de 5% em fevereiro, alcançando o valor de R$ 4.031 por tonelada. Os dados mais recentes da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) revelam que, nos primeiros meses de 2024, o Brasil exportou um volume expressivo de farelo de soja, totalizando 3,6 milhões de toneladas. Esse número representa um aumento de 33% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Fonte: Agrolink.
AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email