Pesquisar
Close this search box.

Como fica o plantio do trigo no RS?

Plantio pode ser afetado caso as chuvas persistam

O estado, que está previsto para reassumir a liderança nacional na produção de trigo em 2024, enfrenta agora um cenário incerto. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), o Rio Grande do Sul deve ser responsável por 45,3% da produção nacional de trigo, o que equivale a 4,4 milhões de toneladas. No entanto, as enchentes recentes puseram em dúvida essa previsão otimista. O plantio de trigo, que sazonalmente se inicia entre o final de maio e junho, pode ser afetado se as chuvas persistirem.

Em várias regiões do estado, a camada fértil dos solos foi lavada pelas intensas chuvas, o que deverá aumentar os custos de implantação e fertilização das lavouras. Além disso, a continuidade das precipitações nas próximas semanas pode comprometer a janela ideal de plantio, impactando negativamente a produtividade potencial das lavouras de trigo.

O relatório do Itaú BBA destaca que a erosão do solo e os altos níveis de umidade representam desafios críticos para os agricultores gaúchos. O atraso no plantio não só eleva os custos de produção, mas também pode resultar em uma safra de trigo abaixo do esperado. Isso coloca em risco a capacidade do estado de alcançar a estimativa de produção de 4,4 milhões de toneladas, comprometendo a liderança nacional prevista para 2024.

 

Fonte: Agrolink.

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email