Pesquisar
Close this search box.

Como estão os negócios do milho?

Indicações no porto disparam cerca de R$ 2,00 por saca no Paraná

Os negócios de milho estão travados no estado do Rio Grande do Sul, segundo informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Mercado de milho gaúcho está lateralizado, com indústrias cobertas todo março, e praticamente todo abril, agora já mirando o resto de maio. Nas indicações de fábricas hoje, Santa Rosa a R$ 55,00; Não-Me-Toque a R$ 56,00; Marau, Gaurama e Frederico a R$ 59,00; Arroio do Meio, Lajeado e Montenegro a R$ 60,00”, comenta.

No estado de Santa Catarina, os produtores estão confiantes. “As quebras sugerem ainda mais confiança aos produtores, que hoje indicam a partir de R$ 60,00 no interior e R$ 62,00 CIF fábricas. Indicações de R$ 60,00 em Concórdia e Campos Novos (+R$ 1,00); R$ 61,00. em Chapecó, R$ 64,00 em Rio do Sul. Ofertas se iniciam a R$ 62 no oeste e R$ 63,00 no extremo oeste. Não ouvimos sobre negócios no dia de hoje”, completa.

Indicações no porto disparam cerca de R$ 2,00 por saca no Paraná. “Indicações melhoram aos poucos, à medida que pedidas de produtores paralisam entre R$ 58,00 a R$ 60,00, e compradores percebem quebras pontuais. No norte, indicações entre R$ 56,00 a R$ 58,00 (+R$ 1,00); Cascavel a R$ 59,00 (+R$ 1,00); Campos Gerais R$ 59,00 no spot (+ R$ 2,00)e R$ 50,00 safrinha com entrega julho. Indicações no porto a R$ 57,00 agosto/R$ 58,00 setembro. Não ouvimos reportes de negócios no dia de hoje”, indica.

O Mato Grosso do Sul registrou negócios a R$ 52,00 a saca. “Em Maracaju, indicações de R$ 48,00; Dourados e Naviraí R$ 49,00, e São Gabriel a R$ 46,00. Mercado apresentou ritmo bastante lento, onde produtores iniciam pedidas a R$ 50,00, com maior parte dos lotes a R$ 52,00. Ao norte do estado, uma indústria levou lotes CIF em 2 mil toneladas a R$ 52,00, com entrega a partir da semana que vem e pagamento em 35 dias”, informa.

 

Fonte: Agrolink.

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email