Pesquisar
Close this search box.

Clima encarece custos de produção do morango em Piedade

Fruta está com boa qualidade nas plantações, mas o preço não vem compensando, segundo os agricultores.

Está na época de colher morango. As frutas estão com boa qualidade nas plantações do município de Piedade (SP), mas as safras têm sido marcadas pelo impacto do clima e o preço não está agradando nem um pouco.

Quem vê a plantação cheia nessa época não imagina o que muitos agricultores do município passaram no início da safra. Na plantação da Rose Fortes, o inverno foi marcante.

A colheita é feita todos os dias. Rose tem sete mil pés da fruta que ficam em campo aberto e outros cinco mil em estufas. Até o final da safra, em dezembro, serão, pelo menos, oito toneladas da fruta.

A quantidade poderia ser até maior se não fossem os contratempos do clima. A produção só está sendo a mesma nas estufas, onde as plantas ficam protegidas.

Em outro sítio, são sete mil pés de morango em produção e a situação é bem parecida. Amadeu Pereira Domingues cultiva a fruta há 25 anos e também enfrentou problemas com o clima. Além disso, tem uma reclamação que se repete: o preço pago pela fruta.

A caixa de dois quilos e meio é vendida em média por R$ 6, bem menos do que os agricultores acham atraente frente aos custos.

Na plantação de Vanessa Moreti, a expectativa é colher oito toneladas. A safra está sendo um pouco diferente das anteriores, porque ela não conseguiu plantar mudas que normalmente usaria.

Antes da pandemia, na plantação havia cinco espécies de morango, mas o preço das mudas triplicou, então hoje são apenas dois tipos: Piedade e Sabrina. Eles são plantados em canteiros lado a lado.

Isso reflete diretamente no tempo de prateleira. As variedades aguentam de três a quatro dias. Já as outras suportam até sete dias. É mais um componente para dificultar a comercialização. Apesar disso e dos custos elevados, Vanessa segue firme no cultivo do morango.

G1 Agro

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email