Pesquisar
Close this search box.

Citros: Baixa oferta eleva preço da laranja pera; tahiti segue em queda

Mesmo com a demanda limitada pela chegada do fim de mês, esta semana foi marcada por nova alta nos preços da laranja pera, devido à baixa oferta no mercado de mesa

Na parcial do período (de segunda a quinta-feira), a pera foi negociada à média de R$ 48,25/cx de 40,8 kg, na árvore, avanço de 2,8% em relação à da semana anterior. Vale ressaltar que os preços elevados são verificados sobretudo para as frutas de melhor qualidade e graúdas, que têm maior demanda. No caso da lima ácida tahiti, que segue apresentando um cenário atípico para o período, os preços estão em queda – principalmente para as frutas de menor qualidade.

No geral, segundo colaboradores do Cepea, a demanda está reduzida, agravada pelo período de fim de mês. A média parcial desta semana fechou a R$ 23,13/cx de 27 kg, colhida, recuo de 20,5% em relação à da semana passada. A expectativa de produtores consultados pelo Cepea é de que as chuvas previstas para outubro beneficiem o enchimento e melhorem a qualidade dos frutos, o que pode voltar a aumentar a aceitação da tahiti paulista nos mercados interno e externo.

Na indústria, o processamento de laranjas está a todo vapor nas fábricas de suco do estado de São Paulo. No entanto, agentes industriais relatam que a eficiência da moagem está comprometida, devido ao baixo calibre das frutas, diante do atual cenário de escassez hídrica.

Fonte: Cepea

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email