Pesquisar
Close this search box.

Chuvas no Sul: Alerta para mais precipitações em RS e SC

Chuvas aliviam no domingo, mas retornam na segunda.

À medida que uma frente fria avança sobre o Sul do Brasil, especialmente impactando Santa Catarina e o sudoeste do Paraná, observa-se um leve deslocamento da instabilidade para o nordeste. Enquanto isso, no Rio Grande do Sul, o cenário é ainda mais preocupante devido aos volumes significativos de chuva acumulados nos últimos dias, mantendo as condições severas e a previsão de mais precipitações.

No RS e SC, as chuvas continuam nesta sexta (03.04). No sudoeste do PR, a situação é menos grave, com previsões de chuvas mais leves e ocasionais trovoadas localizadas, não ultrapassando 20 mm.

Para o sábado, espera-se que as chuvas mais intensas se concentrem no norte do RS, enquanto diminuem sobre SC. Mesmo que os volumes de chuva esperados sejam menores em comparação com o resto da semana, ainda são previstos entre 70 a 90 mm pontualmente, o que, em condições normais, já representaria uma quantidade considerável.

No domingo, o RS deverá experimentar uma diminuição significativa nas chuvas, embora persistam instabilidades com precipitações na faixa de 20 a 30 mm, mantendo o estado em alerta.

A situação deve começar a mudar na segunda-feira, com uma melhora parcial no clima. A metade norte do RS e partes de SC devem experimentar um tempo mais firme. No entanto, uma nova frente fria se desenvolvendo sobre o Uruguai ameaça trazer mais chuvas intensas para a fronteira sul do RS. O avanço dessas instabilidades pelo sul do estado gaúcho, que não foi tão afetada quanto o centro-norte, deve possibilitar um avanço nas atividades de recuperação e limpeza.

As chuvas devem retomar ao longo da semana em áreas centrais do RS, embora os volumes previstos sejam menores que os anteriores. Este cenário poderá dificultar a recuperação das áreas já afetadas pelas chuvas anteriores, sugerindo um prolongamento das condições adversas até a segunda quinzena de maio.

  • 749.6 mm – PCH RASTRO DE AUTO BARRAMENTO
  • 723.2 mm – MUÇUM
  • 672.6 mm – FONTOURA XAVIER – CENTRO
  • 626.2 mm – UHE DONA FRANCISCA ARROIO CARIJINHO
  • 624.6 mm – UHE 14 DE JULHO JUSANTE
  • 622.2 mm – FAZ, SÃO JOSÉ LINHA CARVALHO
  • 610.4 mm – PCH LINHA EMILIA JUSANTE
  • 604.2 mm – PCH COTIPORÃ JUSANTE
  • 595.0 mm – ENCANTADO
  • 585.2 mm – UHE DONA FRANCISCA BARRAMENTO
  • 553.2 mm – CAXIAS DO SUL – FORQUETA
  • 540.0 mm – UHE CASTRO ALVES RS-122
  • 537.4 mm – LINHA JOSÉ JÚLIO
  • 532.4 mm – BENTO GONÇALVES
  • 518.6 mm – GUAPORÉ
  • 506.8 mm – UHE CASTRO ALVES TEGA
  • 502.8 mm – RINCÃO DO HERVAL CERRO BRANCO
  • 487.0 mm – SOLEDADE
  • 486.4 mm – SANTA MARIA – LORENZI
  • 483.2 mm – ALTO FELIZ – ALTO FELIZ
  • 480.6 mm – PCH SÃO PAULO JUSANTE
  • 475.6 mm – SOLEDADE – CENTRO
  • 464.4 mm – DONA FRANCISCA
  • 453.4 mm – SANTA MARIA
  • 453.2 mm – SÃO VENDELINO
  • 452.8 mm – PCH CAÇADOR MONTANTE
  • 449.0 mm – UHE CASTRO ALVES ALÇA
  • 448.0 mm – PCH DA ILHA PRATINHA
  • 442.4 mm – BOM PRINCIPIO – CENTRO
  • 439.0 mm – CANELA
  • 417.2 mm – PCH PALANQUINHO JUSANTE
  • 408.6 mm – TEUTONIA – TEUTÔNIA
  • 402.6 mm – PCH JARARACA ALÇA
  • 401.1 mm – CAPÃO DOS COXOS

 

 

Fonte: Agrolink.

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email