Pesquisar
Close this search box.

Chuvas em MG e GO: o cenário se repete

Assim como no verão 21/22, oferta é restrita e preços se elevam

O mês de janeiro foi marcado por aumento dos preços da cenoura em todo o território nacional, diante da redução da oferta. Nas principais praças produtoras, São Gotardo (MG) e Cristalina (GO), a “suja” foi vendida, em média, a R$ 47,41/caixa de 29 kg, aumento de 170% em comparação ao mês de dezembro.

O que limitou a produção foram as constantes chuvas nas principais regiões produtoras de cenoura, com exceção do RS, onde a oferta restrita é reflexo da seca. O elevado índice pluviométrico afeta o desenvolvimento das raízes e dificulta o plantio e a colheita da safra de verão, sendo o cenário similar ao do ano de 2022. Em janeiro de 2022, as chuvas foram um pouco mais intensas em São Gotardo (MG) e por isso os preços estavam 26% mais elevados, batendo recordes históricos em março do ano passado.

O clima chuvoso pode se manter em fevereiro, como foi nos primeiros dias do mês (1º ao 07/02), e isso pode continuar impactando negativamente no plantio e na colheita da temporada de verão 22/23, causando doenças, descartes e mantendo os preços em níveis mais altos.

Fonte: Agrolink

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email