Pesquisar
Close this search box.

Café testa leves altas, mas clima no Brasil pode voltar a pressionar cotações

Dezembro/23 tinha alta de 40 pontos, negociado por 145,80

O mercado futuro do café arábica abriu as negociações desta sexta-feira (6) testando leves altas para os preços na Bolsa de Nova York (ICE Future US). O mercado, no entanto, pode voltar a ser pressionado pelas condições climáticas no Brasil.

“Nos fundamentos o cenário permanece o mesmo. As visões de mercado dos cafeicultores e dos operadores divergem bastante”, voltou a destacar a análise do Escritório Carvalhaes.

Por volta das 09h16 (horário de Brasília), dezembro/23 tinha alta de 40 pontos, negociado por 145,80 cents/lbp, março/24 tinha valorização de 40 pontos, cotado por 146,80 cents/lbp, maio/24 tinha alta de 25 pontos, valendo 147,30 cents/lbp e julho/24 tinha alta de 15 pontos, cotado por 148,05 cents/lbp.

Já na Bolsa de Londres, o tipo conilon abriu com desvalorização. Novembro/23 tinha queda de US$ 42 por tonelada, negociado por US$ 2336, janeiro/24 tinha queda de US$ 35 por tonelada, valendo US$ 2267, março/24 tinha queda de US$ 30 por tonelada, cotado por US$ 2204 e maio/24 tinha queda de US$ 21 por tonelada, valendo US$ 2204.

MERCADO INTERNO – ÚLTIMA SESSÃO

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 1,23% em Poços de Caldas/MG, negociado por R$ 800,00, Machado/MG teve baixa de 0,60%, valendo R$ 830,00 e Campos Gerais/MG registrou queda de 0,60%, negociado por R$ 829,00.

O tipo cereja descascado teve queda de 1,18% em Poços de Caldas/MG, negociado por R$ 840,00 e Campos Gerais/MG registrou desvalorização de 0,56%, valendo R$ 889,00.

Por:  Virgínia Alves
Fonte:  Notícias Agrícolas
Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email