Pesquisar
Close this search box.

Aperto na oferta pressiona e derruba preços do açúcar nas bolsas internacionais

O aperto na oferta de açúcar no curto prazo pressionou as bolsas internacionais na última sexta-feira (18) e fez com que os contratos futuros, tanto em Londres (açúcar branco), como em Nova York (açúcar bruto), fechassem em baixa

Segundo analistas ouvidos pela Reuters, o prêmio de março para maio aumentou para cerca de 0,55 centavo, “sinalizando que pode haver apetite para receber entrega quando o primeiro mês expirar no final deste mês”.

Na ICE Future de NY, o contrato março/22 fechou contratado a 18,20 centavos de dólar por libra-peso, recuo de 8 pontos no comparativo com os preços da véspera. Durante a sessão de sexta o contrato chegou a avançar para o pico de 18,48 cts/lb, máxima desde 10 de fevereiro, mas fechou em baixa após ajustes. O vencimento maio/22 recuou 12 pontos, negociado a 17,62 cts/lb. Os demais lotes caíram entre 1 e 12 pontos.

Açúcar branco

A sexta-feira também foi de baixa para o açúcar branco negociado na ICE Future Europe de Londres. A tonelada, no vencimento maio/22, foi contratada a US$ 484,90, desvalorização de 1,90 dólar no comparativo com os preços do dia anterior. Já a tela agosto/22 recuou 1,40 dólar, negociada a US$ 478,30 a tonelada, desvalorização de 1,40 dólar. Os demais lotes recuaram entre 20 cents a 1 dólar.

Açúcar cristal

No mercado doméstico a sexta-feira também foi de baixa para o açúcar cristal negociado pelas usinas. O Indicador Cepea/Esalq, da USP, fechou cotado a R$ 145,64 a saca de 50 quilos, desvalorização de 1,75% no comparativo com os preços de quinta-feira.

Fonte: Agência UDOP de Notícias | Portal do Agronegócio

Picture of AMVAC

AMVAC

As soluções da AMVAC proporcionam maior produtividade às culturas, contribuindo para uma agricultura melhor e mais sustentável, garantindo a longevidade do mundo.

COMPARTILHE!
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Print
Email